Ser Coach Parte 3 – Iniciando o Relacionamento de Coaching

Dando continuidade as 10 postagens sobre SER COACH, nessa 3º parte abordarei o inicio do relacionamento do coaching.

O inicio do relacionamento de coaching se da em 4 etapas. Vou aborda-las a seguir.

1) Porque você quer ser treinado?

Assim você vai determinar o por que o coachee/cliente está buscando um relacionamento de coaching. Qual a visão deles ou do futuro que os leva ao processo? Eles podem ajudá-lo a ver o que eles gostariam de ver em si mesmos ou no futuro?

Algumas perguntas a serem feitas:

  • Por que você está interessado em ser treinado?
  • Qual foi a gota d’água que o levou a, “eu tenho que ter ajudar com isso”?
  • Qual objetivo você espera alcançar?
  • Qual é a prioridade de alcançar esse objetivo em sua vida?
  • Que tipo de sacrifícios você espera fazer para atingir esse objetivo?
Faça mais perguntas

não fique no superficial, chegue ao fundo.

Ajude o cliente a despertar a paixão pela transformação com imagens mentais, fazendo perguntas como:

  • Como você vê o futuro se esse objetivo for atingido?
  • Como o mundo mudaria se você alcançasse seu objetivo?
  • Quais são as maiores mudanças que você espera se atingir seu objetivo?
  • O que significa para a sua família atingir esse objetivo?
  • O que acontece se você não conseguir atingir esse objetivo? Onde você estará daqui a 5 anos?

Não deixe o cliente usar termos vagos, faça a pergunta e depois tente ir mais a fundo. Quanto mais clara for a visão de futuro que o cliente passar, mais fácil será o processo para o coach e para o cliente. Não perca os detalhes, faça anotações durante o processo.

Cuidado: Poucas pessoas conseguem lembrar os detalhes sem anota-los…

Depois que os clientes lhe contarem alguns detalhes, lembre-os o que o coaching realmente é, pois muitos vão pensar que é consultoria, mentoria, etc…

  • O que é coaching é (só não se perca aqui…)
  • Uma história pessoal de coaching.
  • Por que você ama o coaching.

2) Iniciando o Relacionamento

Na segunda parte, conversamos sobre as 6 características do relacionamento de coaching [confiança, comunicação clara, transparência/amor incondicional, responsabilidade, crença, vulnerabilidade]. Agora é a hora de começar a implementá-las desde o início.

Se queremos um relacionamento autêntico, podemos começar assumindo o risco e compartilhando histórias pessoais com o cliente. Você não precisa ir longe e exaustivamente com isso, mas não tenha medo de ser vulnerável.

Compartilhe coisas como:

  • Desafios, provas, falhas, erros.
  • Pontos de mudança, momentos de catálise, momentos definitivos.
  • Compartilhe detalhes pessoais como sonhos, objetivos, nomes de familiares, etc.

Lembre-se: estamos construindo um relacionamento onde a influência é a chave. Guardar a sua vida para si mesmo é algo que uma figura de autoridade pode fazer, mas não deve ser assim neste relacionamento.

3) Assine um acordo

O acordo vai especificar as expectativas da relação de coaching. Nada é pior do que entrar em um relacionamento que você pensou ser uma coisa e depois 3 ou 4 meses, há um conflito que precisa ser resolvido devido às expectativas não atendidas.

Assinar um acordo pode parecer um pouco desconfortável para um relacionamento autêntico, mas essa ação cria uma expectativa de que sempre seremos claros, concisos, e transparentes.

Algumas coisas que devem estar inclusas são:

  • Por quanto tempo esperamos que a relação dure?
  • Com que frequência nos encontraremos?
  • Quanto tempo durará cada sessão?
  • Quais são os principais meios dos encontros? (telefone, skype, café, etc.)
  • Encontros nas horas exatas?
  • O que acontece se perdermos um encontro (ou seja, remarcação, o cliente ainda paga se não comparecer?)
  • Limites relacionais quando se trata de tempo e disponibilidade.
  • Quais partes dos encontros devem ficar nos encontros?

4) Tenha um objetivo e uma lista de ações antes de acabar

  • Você vai debater muito no encontro inicial; um objetivo claro precisa ser definido com uma lista de ações que manterão o cliente motivado quando a sessão acabar.

Prepare-se para sua apresentação

Se queremos construir um relacionamento autêntico, devemos apresentar um pouco da nossa história com o cliente. No primeiro momento, o cliente está “comprando” uma sessão de coaching, mas na verdade ele está comprando uma sessão com VOCÊ! Saiba se vender através de sua autenticidade e sua vulnerabilidade.

Prepara sua apresentação pessoal. Escreva uma biografia pessoal, pode ser curta ou longa, como quiser, mas tente incluir o seguinte itens:

  • Qual é sua paixão na vida. O que o torna mais feliz / mais realziado?
  • Qual é o seu propósito na vida?
  • O que você deseja para você e para os outros perto de você?
  • Quais são as experiências / eventos mais significativos em sua vida?
  • Quais decepções menores / maiores você experimentou em sua vida?
  • Quais são as suas conquistas? Você pode voltar o quanto quiser em sua linha do tempo (Lista pelo menos 20!)
  • Por que você faz o que faz? O que você dá é único ou emocionante para você?
  • O que você deseja deixar para os outros – seu legado?
  • Quais são os seus pontos fortes pessoais e profissionais?
  • O que você já realizou que te deixa mais satisfeito e orgulhoso?
  • Que dons / talentos particulares você tem? O que os torna únicos?
  • Qualquer outra coisa que você queira incluir sobre você.

Trabalhe um pouco seu autoconhecimento. Esse post pode te ajudar com 3 ferramentas, Tabela de Autoconhecimento, Linha do Tempo + e Perguntando a Si Mesmo.

Se você se encontrasse pela primeira vez, qual impressão você teria? Pensar sobre isso irá lhe ajudar a entender a primeira impressão que você deixa nas outras pessoas.

  • O que você percebe sobre você?
  • O que você percebe sobre sua aparência?
  • Como você se parece?
  • Como você se depara com os outros?
  • Como você interage com os outros?
  • Você está relaxado / ansioso, feliz / triste, aberto / defensivo, entusiasmado / entediado, animado / quieto …?
  • Você se comporta de modo diferente em diferentes circunstâncias / ambientes?
  • O que o faz sentir desconfortável?
  • O que mais você percebe?
  • Qual é a sua impressão geral de si mesmo?

Nos vemos em breve, na quarta parte! Dúvidas, sugestões, reclamações?

Um forte abraço!

Autoconhecimento

 

Deixe uma resposta