Ser Coach parte 1 – Visão Geral

Em uma série de 10 publicações, vou abordar o processo de coaching, o que é, como funciona, para quem serve, para o que serve, etc.

Esses artigos são úteis para aqueles que gostariam de se tornar coaches, para os que já são coaches, e para aquelas pessoas que buscam resultados mais positivos em suas vidas, ou seja, aqueles que querem a ajuda de um profissional.

Ser Coach parte 1 – Uma Visão Geral

Um Coach deve acreditar em pessoas

Um coach deve trazer o que existe de melhor de dentro das pessoas para fora. Ele deve conseguir observar com o coração, com paixão pelo potencial das pessoas. Ser coach é um estilo de vida!

Por que você gostaria de ser um coach? Pense e responda essa pergunta…

As habilidades são importantes. O treinamento é importante. Os métodos são úteis. Mas NADA pode substituir o CORAÇÃO!  Nós não ouvimos porque é parte do programa. Nós ouvimos porque acreditamos. Acreditamos nas pessoas

O Coaching não é

Psicologo: Profissional graduado em psicologia que tem uma série de conhecimentos sobre psicologia e comportamento humano. Normalmente o foco de atuação é em problemas emocionais e mentais, ou seja, FOCO NO PASSADO.

Terapeuta: Também tem o foco na solução de problemas emocionais, mentais, energéticos, físicos e espirituais. Utiliza técnicas alternativas de medicina e cura. O foco do psicoterapeuta é NO PASSADO.

Mentor: O mentor é aquele que vai lhe dar dicas. É um profissional com ampla experiência em um campo de atuação e pode lhe dar dicas fantásticas sobre sua área. FOCO em conselhos baseado nas experiências do profissional.

Coach: Tem seu FOCO NO FUTURO. Busca ajudar seu cliente a ter controle sobre sua vida através de estratégias acionáveis para fazer melhorias e atingir objetivos. Ele não da a solução pronta, ele acredita que o coachee tem a solução para os seus problemas dentro de si, e o ajuda a observar as soluções através de perguntas e questionamentos.

O que é Coaching?

O coach é um parceiro do cliente, e através de provocações e do processo criativo inspira o cliente a maximizar o seu potêncial. O Coach acredita que o seu cliente é criativo e tem recursos para transformar sua vida e encontrar soluções, precisando apenas de um “empurrão”.

 As responsabilidades do Coach

  • Descobrir, clarificar e alinhar o que o cliente quer atingir.
  • Encorajar o autoconhecimento.
  • Deduzir e extrair soluções e estratégias geradas pelo próprio cliente.
  • Deixar o cliente responsável pelo sucesso do processo.

Determinar objetivos e metas

Na relação de coaching, é imperativo que o cliente estabeleça objetivos e metas.  Isso é diferente de um relacionamento consultivo ou de orientação, onde as respostas são fornecidas e as etapas implementadas para o cliente.

O Coach mantem tudo centrado no Cliente

O processo começa ao perguntar para o cliente com o que ele gostaria de começar.

Informar ao cliente que ele deve tomar nota e dar atualizações sobre os itens de ação que ele estiver trabalhando para melhorar. O coach deve influenciar o cliente a manter o que foi combinado e fazer a sua parte.

O que você acha? – Cliente

Eu não sei. O que VOCÊ ACHA? – Coach

Lembre, quem tem as respostas é o cliente, o coach apenas direciona o seu cliente para a solução. O cliente deve criar os passos de ação que deverão ser tomados e não o coach.

O coach atua como redutor de ruído, atua como um permissor no processo

Os ruídos são os medos, as inseguranças, as incertezas do cliente. É o cliente que deve conseguir ouvir seus próprios pensamentos e sentimentos (tudo aquilo que vem do coração), e assim, tomar grandes decisões.

O coach envia uma afirmação de fora: Você tem permissão para AGIR!

O Coach é um facilitador

Manter o foco e mover as coisas para frente, em direção a ação!

Em todos os encontros o coach irá

  • Pedir um update dos passos de ação que foram acertados anteriormente.
  • Manter a conversa fluindo em direção dos objetivos do cliente.
  • Empurrar o cliente, pedindo por mais passos de ação.
  • Dar suporte ao cliente, para que ele possa entrar em contato com o seu coração.
  • Identificar e definir os sonhos e paixões do coração do cliente (autoconhecimento) e os objetivos resultantes desses sonhos.
  • Ajudar o cliente a descobrir, revelar, classificar, refinar e repensar seus objetivos.

Atua na realização

  • Dar suporte ao cliente na definição das ações que ele precisa para realizar e concretizar seus objetivos.
  • Encorajar, dar suporte, e ajudar quando as ações não acontecem como planejado.

Estabelece compromissos

  • Persistência e compromisso do cliente para atingir objetivos.
  • Dar suporte e encorajar o cliente quando o compromisso estiver exitante.
  • Ajudar a identificar as ameaças e riscos ao compromisso do cliente e trabalhar para desenvolver uma estratégia para enfrentar as barreiras ao comprometimento.

Realiza afirmações

  • Reconhecer os desejos do cliente e empoderá-lo.
  • O quanto mais bem sucedido seu cliente se sentir, mais sucesso ele terá.
  • Afirmar e celebrar todos os sucessos ao longo da jornada.

É necessário fazer escolhas

  • Quem você quer ser, o que você quer fazer com a sua vida?
  • As escolhas estão ligadas a quem você é, e ao que você representa.
  • Desafie o cliente a fazer escolhas de vida POSITIVAS e FORTES.
  • Dar suporte ao cliente a entender as consequências de viver com essas escolhas.
  • O coach da suporte para o cliente, ajudando-a desenvolver visão e objetivos.
  • Empodere-o para que ele possa encontrar suas próprias soluções.
  • O cliente tem que querer as mudanças e ter controle de sua própria vida.
  • Eu acredito em você! Desafiar, empurrar, esticar, segurar!

É necessário determinar objetivos e metas

  • É o cliente que deve estabelecer os objetivos e metas.
  • Usar as experiências, recursos, pensamentos e sentimento do próprio cliente, não a experiência do coach! O cliente deve sentir e entender que as soluções, metas e objetivos são criados por ele.

O Coach não diz o que deve ser feito, diferente de um professor, consultor e terapeuta.

  • O coach leva o cliente a auto resposta.
  • Existe pouca transferência de conhecimento no processo de coaching.

Um Processo Contra Intuitivo

É muito fácil para não coaches pensar que o coaching é um processo terapêutico. Pode ser desafiador e contra intuitivo mudar a forma de pensar do ACONSELHAMENTO para a realização de GRANDES PERGUNTAS. O que enfrentamos é uma mentalidade cultural com a crença de que, se tivermos informações suficientes, produziremos a transformação.

  • Pouca mudanças ocorre quando um especialista nos diz o que fazer.
  • A pessoa deve querer mudar, e assumir essa responsabilidade.
  • O coach é um agente de mudanças, que permite a pessoa assumir responsabilidades para solucionar os próprios problemas. Ele da a estrutura de suporte que mantem o cliente responsável e seguindo adiante.
  • As pessoas podem resolver seus próprios problemas, o desafio do coach é fazer perguntas incríveis, para que o cliente pense, crie, e assuma a responsabilidade e siga para frente.
  • o coach faz o follow-up, acompanhamento e progressão de cada ação proposta.
  • Todo follow-up deve ter uma agenda clara, com expectativas e objetivos.
  • Linha do tempo de acompanhamento.
  • A estrutura e o modo como o coach da continuidade no processo é essencial para o sucesso do coaching.
  • O coach pede o feedback do progresso de cada item.
  • O coach ajuda a reconhecer e afirmar cada conquista do cliente.
  • Ajuda a relembrar dos fatos chave observados.
  • Novas ações são criadas e o processo segue em frente.

Coach é um generalista

  • É um agente de mudanças que pode trabalhar com qualquer profissão ou problema.
  • O cliente cria seus próprios objetivos, metas e lista de ações.
  • Cada solução é única e criada pelo próprio cliente.
  • Nunca abandone o coach para dar consultoria! Esse é um dos grandes erros dos coaches.
  • O coach é um influenciador e não uma autoridade, e o cliente é o responsável pelo resultado.

Na próxima postagem irei abordar os fundamentos do coaching.

Dúvidas, sugestões, bate papo? Estou a disposição.

Um grande abraço, até breve.

One Reply to “Ser Coach parte 1 – Visão Geral”

Deixe uma resposta