Perseverança – a força de vontade

PERSEVERANÇA, A FORÇA DE VONTADE

“O que se quer com perseverança, se faz. Toda vontade real se confirma por atos; toda vontade confirmada por um ato é uma ação. Toda ação é submetida a um juízo e este juízo é eterno.”

– Éliphas Lévi, escritor ocultista

Seguir em frente sempre, mesmo quando se enfrenta as piores adversidades da vida, os maiores fracassos, as piores derrotas, quando nada parece ter uma solução. Talvez essa seja a característica mais importante para um empreendedor de sucesso. A perseverança e empreendedorismo estão diretamente relacionados, é necessário ter força de vontade para seguir em frente quando o caminho estiver bloqueado, quando os problemas parecerem insolucionáveis. Empreender com sucesso requer muita força de vontade no dia a dia do empreendedor, se você conseguir essa força e souber viver cada dia como único, com alegria, você estará muito mais perto do seu sucesso do que imagina.

a INCRÍVEL história de Dashrath Manjhi
DASHRATH MANJHI

Dashrath Manjhi

Um exemplo de perseverança é a história de Dashrath Manjhi, um indiano da aldeia de Gahlour, aldeia que era isolada de outras comunidades por uma montanha, onde era necessário percorrer uma estrada de quarenta e três quilômetros para se chegar à escola, ao hospital e mercados próximos. Um dia, a esposa de Manjhi adoeceu, e não houve tempo suficiente para levá-la ao hospital e ela acabou morrendo. Manjhi em seu luto, decidiu que ninguém mais de sua aldeia iria passar pelo mesmo problema que sofrera. Então, sem o apoio do governo, usando apenas um martelo e um cinzel, sozinho, por vinte e dois anos ele esculpiu a montanha até conseguir abrir um caminho. Graças a ele, habitantes de mais de sessenta aldeias usam sua estrada artesanal todos os dias, ele encurtou o caminho entre Atri e Wazirganj de cinquenta e cinco quilômetros para apenas quinze.

“Quando comecei a martelar a colina, as pessoas me chamaram de louco, isso fortaleceu a minha decisão.”

– Dasrath Manjhi

Talvez Manjhi, pudesse ter feito a estrada de outro modo, ele poderia ter conseguido apoio, engajado outras pessoas, vendido melhor a sua causa, mas a grande lição que Manjhi nos traz, é que a perseverança e a força de vontade faz as coisas acontecerem. Manjhi é um empreendedor, ele trouxe a sua ideia ao mundo real, criou algo que gerou valor real para sua comunidade.

“O que eu fiz está lá para todo mundo ver. Quando Deus está com você, nada pode pará-lo”

– Dasrath Manjhi

A força de vontade está ligada à espiritualidade, a espiritualidade é o motor e a fé o combustível da força de vontade. Para Manjhi, deus e sua dor pela falecida esposa eram sua conexão com a espiritualidade, porém, cada conexão é única, cada um deve encontrar sua própria espiritualidade e fé. O combustível para a força de vontade é a sua fé, o que levaria você a abrir uma estrada na montanha dia após dia? A força de vontade faz verdadeiros milagres, pois ela leva você, seu projeto e seus sonhos adiante. Posso garantir aqui, que sem a força de vontade, nada do que você faça dará certo, pois você irá desistir antes de qualquer resultado positivo verdadeiro. Se a perseverança não for uma de suas qualidades, treine-a, faça projetos menores e execute-os do inicio ao fim. A ironia aqui, é que a perseverança não garante o sucesso, mas sua ausência, garante o fracasso.

“Há mais pessoas que desistem, do que pessoas que fracassam!”.

– Henry Ford, empreendedor

Algumas histórias inspiradoras

O maior fracasso de um empreendedor está ligado a desistir, a não seguir em frente, a não perseverar. Eu não acredito em comparações pessoais, cada pessoa tem seu próprio caminho, seu próprio tempo, mas vou trazer alguns casos de pessoas de extremo sucesso que só o obtiveram por terem perseverado, por terem uma imensa força de vontade.

abraham Lincoln

Abraham Lincoln foi para a guerra como capitão e voltou para casa como soldado raso. Faliu duas vezes, perdeu sua casa, sua namorada faleceu e ele teve um colapso nervoso, tudo isso até os trinta e seis anos. Concorreu a cinco eleições e perdeu todas. Somente aos cinquenta e um anos de idade se tornou presidente dos Estados Unidos.

Walt Disney

Walt Disney pulou de emprego em emprego como cartunista de jornal, chegou a ser demitido por ser considerado sem novas ideias e sem imaginação. Seu primeiro estúdio faliu, foi com o segundo que levava seu próprio nome em que ele deslanchou.

Akio Morita

Akio Morita viu seu primeiro produto ser um fracasso de vendas. Isso não o desanimou, e ele e seus sócios continuaram criando outros produtos que tornaram a Sony, uma das empresas mais respeitadas do mundo.

Stephen King

Stephen King teve seu primeiro livro “Carrie, a estranha” rejeitado por trinta editoras. Depois disso, ele o jogou no lixo. Sua mulher o recuperou e insistiu que ele continuasse enviando-o para outras editoras até que ele conseguiu e assim abriu as portas para suas outras obras.

R. H. Macy

R. H. Macy faliu inacreditáveis sete vezes antes de construir uma das maiores lojas de departamento dos Estados Unidos, a Macy’s.

Isaac Newton

Isaac Newton nunca foi um bom aluno na escola. Isso o levou a administrar a fazenda da família, mas ele foi tão mal, que seu tio teve de interceder, o obrigando a ir estudar em Cambridge, onde deslanchou. Uma observação importante, note aqui a importância do autoconhecimento, você pode apenas estar fazendo a coisa errada em sua vida.

Sylvester Stallone

Sylvester Stallone nasceu com uma paralisia facial, e em seu pior momento chegou a morar na rua. Escreveu o roteiro de “Rocky”, e queria estrelar no filme como o personagem principal. Mesmo morando na rua recusou uma oferta de trezentos e cinquenta mil dólares de um estúdio por seu roteiro, pois não foi aceito que ele atuasse como personagem principal. Por fim ele conseguiu trinta e cinco mil dólares pelo roteiro e o deixaram estrelar o filme. O filme “Rocky” entrou para os registros americanos da indústria de cinema como um dos maiores filmes até então feitos.

 

Deixe uma resposta