Ser Coach parte 5 – Objetivos, metas e o método SMART

Ser Coach parte 5 – Objetivos, metas e o método S.M.A.R.T

Bem vindos a 5º parte do Ser Coach! Nosso encontro de hoje é sobre objetivos, metas e o método S.M.A.R.T.

Relembrando, você pode ver as outras postagens do Ser Coach pelos links:

Muitas pessoas tem sonhos e visões sobre como deveriam ser suas vidas, mas não fazem esforço algum para tornar esses sonhos uma realidade.

É necessário traçar objetivos a serem alcançados e definir metas para que seja possível mensurar os avanços. Através das ações do coachee, as metas definidas são concretizadas, e assim, é possível atingir os objetivos e transformar em realidade os tão desejados sonhos do cliente.

Lembre-se: a relação de Coaching é totalmente focada no cliente!

Na relação de coaching, o cliente define os objetivos e metas. Assim que o cliente definir uma meta, o processo inicia. Os esforços do cliente começam a ter um propósito, eles começam a ser mensurados. As opções se estreitam à medida que os sacrifícios são feitos e as etapas concluídas.

Todo o processo de coaching é baseado em metas e objetivos a serem alcançados.

Para atingir os objetivos, deve haver clareza e passos específicos. Um dos mais conhecidos modelos de definição de metas é chamado S.M.A.R.T.

METAS SMART

Agora iremos entrar no processo S.M.A.R.T. Veremos nos exemplos as diferenças entre metas e objetivos.

Uma meta S.M.A.R.T deve ser:

 

S – ESPECÍFICA

Uma meta específica tem uma chance muito maior de ser realizada do que uma meta geral. Muitas vezes você pode simplesmente utilizar as perguntas do 6 “W” para obter uma resposta mais específica:

  1. [Who] Quem: quem está envolvido?
  2. [What] O que: o que eu quero realizar?
  3. [Where] Onde: Identificar um local.
  4. [When] Quando: estabeleça um período de tempo.
  5. [Which] Qual: Identificar requisitos e restrições.
  6. [Why] Por que: razões específicas, finalidades ou benefícios da realização do objetivo.

Vejamos um exemplo:

  • “Eu gostaria de perder peso e ficar em forma”.

O problema com este objetivo é que ele é vago e pode ser a combinação de dois objetivos.

  • “Eu gostaria de perder 15 kg”.

Esse já é muito mais específico.

  • “Eu gostaria de perder 15 kg entre o dia de hoje e o casamento do meu amigo em 19 de Agosto”.

Esse último tem uma especificidade ainda maior. Nós temos o peso exato e temos uma data em que gostaríamos que ele fosse concluído.

 

M – MENSURÁVEL

Estabeleça critérios concretos para medir o progresso em direção à realização de cada objetivo que você definiu.

Quando você mede o seu progresso, você fica no caminho certo, você segue as datas definidas e experimenta a alegria da realização, que o incentiva o esforço contínuo necessário para alcançar o seu objetivo.

Isso ira fornecer algo muito importante, também com a letra “M” – a motivação. À medida que os prazos estão sendo definidos e as metas estão sendo atingidas, o progresso ira criar motivação. Assim, é possível sentir o avanço do processo.

  • “São 4 meses até o casamento do meu amigo. Eu planejo perder 4 kg por mês durante os primeiros 3 meses e mais 3 kg no último mês antes do casamento”.

É possível medir o desempenho da execução dos objetivos.

 

A – ALCANÇÁVEL

Quando você identifica os objetivos que são mais importantes para você, você começa a descobrir maneiras de torná-los uma realidade. Você desenvolve as atitudes, habilidades e a capacidade financeira para alcançá-los. Você começa a ver oportunidades anteriormente negligenciadas para aproximar-se da conquista de seus objetivos.

Vamos mudar do objetivo de perda de peso, uma vez que esse parece ser acessível para algo um pouco diferente.

  • “Eu quero reconciliar meu relacionamento com minha esposa que está separada de mim”.

Isso pode não ser possível dependendo do que está acontecendo na situação. Há uma série de fatores envolvidos nisso.

  • “Eu quero reconciliar minhas atitudes e ações em relação a minha esposa que está separada de mim, estando junto a ela novamente ou não”.

Precisamos ser mais específicos, neste caso ele é alcançável, porque o objetivo está ligado unicamente ao marido, ele pode escolher a maneira de como se relaciona com ela.

Mais algumas características de uma meta alcançável:

  • Deve ser possível realiza-lá;
  • Ela deve ser aceitável;
  • Ela deve ser orientada para a ação.

 

R – REALISTA

Para ser realista, uma meta deve representar um objetivo para o qual ambos estão dispostos e são capazes de trabalhar. Uma meta pode ser grande e realista; o seu cliente é o único que pode decidir o quão grande deve ser sua meta. Mas certifique-se de que cada meta representa um progresso substancial.

Um objetivo grande é freqüentemente mais fácil de alcançar do que um pequeno, porque um objetivo pequeno exerce pouca força motivacional. Alguns dos trabalhos mais difíceis que você já realizou realmente parecem fáceis simplesmente porque eles eram um trabalho que envolvia amor.

  • “Eu gostaria de transformar minha empresa em uma empresa de vários milhões de dólares em 12 meses”.

É específico, mas pode não ser realista dependendo de uma série de fatores.

 

 

T – COM TEMPO ESPECÍFICO

Uma meta deve ser fundamentada dentro de um período de tempo. Sem nenhum cronograma vinculado, não há sensação de urgência. “Algum dia” não funcionará. Mas se você ancorá-la dentro de um prazo, “até 1º de Julho”, então você começou a colocar as coisas em movimento para que o trabalho no objetivo seja iniciado.

Sua meta provavelmente é realista se você realmente acredita que ela possa ser realizada. Uma maneira adicional de saber se o seu objetivo é realista é determinar se você realizou algo semelhante no passado ou perguntar a si mesmo quais as condições necessárias para atingir esse objetivo.

Com cada meta que temos, perguntamos: “Há tempo suficiente para alcançar esse objetivo?”


Uau, chegamos aqui na metade do programa Ser Coach! Parabéns por ter chegado até aqui, fico muito feliz e comemoro essa vitória junto contigo.

Nos vemos em breve na 6º Parte do Ser Coach: Ser Coach parte 6 – A arte de escutar

Já se inscreveu em minha newsletter? Aproveite:

Dúvidas, sugestões? Fico disponível.

Um grande abraço e até breve.

Ser Coach parte 1 – Visão Geral

Ser Coach parte 1 – Uma Visão Geral

Em uma série de 10 publicações chamadas Ser Coach, vou abordar o processo de coaching, o que é, como funciona, para quem serve e para o que serve, e mais… Basicamente um curso de Coaching

Esses artigos são úteis para aqueles que querem se tornar coaches, para os que já são coaches, e para aquelas pessoas que buscam resultados mais positivos em suas vidas, ou seja, aqueles que querem buscar a ajuda de um profissional e saber mais sobre o processo de coaching.

Lista completa do Ser Coach:

Vamos lá!

Um Coach deve acreditar em pessoas

Um coach deve trazer o que existe de melhor de dentro das pessoas para fora. Ele deve conseguir observar com o coração, com paixão pelo potencial das pessoas. Ser coach é um estilo de vida!

Por que você gostaria de ser um coach? Pense e responda essa pergunta…

As habilidades são importantes. O treinamento é importante. Os métodos são úteis. Mas NADA pode substituir o CORAÇÃO!  Nós não ouvimos porque é parte do programa. Nós ouvimos porque acreditamos. Acreditamos nas pessoas.

O Coach não é

Psicologo: Profissional graduado em psicologia que tem uma série de conhecimentos sobre psicologia e comportamento humano. Normalmente o foco de atuação é em problemas emocionais e mentais, ou seja, FOCO NO PASSADO.

Terapeuta: Também tem o foco na solução de problemas emocionais, mentais, energéticos, físicos e espirituais. Utiliza técnicas alternativas de medicina e cura. O foco do psicoterapeuta é NO PASSADO.

Mentor: O mentor é aquele que vai lhe dar dicas. É um profissional com ampla experiência em um campo de atuação e pode lhe dar dicas fantásticas sobre sua área. FOCO em conselhos baseado nas experiências do profissional.

Coach: Tem seu FOCO NO FUTURO. Busca ajudar seu cliente a ter controle sobre sua vida através de estratégias acionáveis para fazer melhorias e atingir objetivos. Ele não da a solução pronta, ele acredita que o cliente (coachee) tem a solução para os seus problemas dentro de si, e o ajuda a observar as soluções através de perguntas e questionamentos.

O que é Coaching?

O coach é um parceiro do cliente, e através de provocações e do processo criativo inspira o cliente a maximizar o seu potencial. O Coach acredita que o seu cliente é criativo e tem recursos para transformar sua vida e encontrar soluções, precisando apenas de um “empurrão”.

 As responsabilidades do Coach é

  • Descobrir, clarificar e alinhar o que o cliente quer atingir.
  • Encorajar o autoconhecimento.
  • Deduzir e extrair soluções e estratégias geradas pelo próprio cliente.
  • Deixar o cliente responsável pelo sucesso do processo.

Determinar objetivos e metas

Na relação de coaching, é imperativo que o cliente estabeleça objetivos e metas.  Isso é diferente de um relacionamento consultivo ou de orientação, onde as respostas são fornecidas e as etapas implementadas para o cliente.

O Coach mantem tudo centrado no Cliente

O processo começa ao perguntarmos para o cliente com o que ele gostaria de começar.

Informe ao cliente que ele deve tomar nota e dar atualizações sobre os itens da lista de ações que ele estiver trabalhando para melhorar. O coach deve influenciar o cliente a manter o que foi combinado e fazer a sua parte.

O que você acha? – Cliente

Eu não sei. O que VOCÊ ACHA? – Coach

Lembre-se, quem tem as respostas é o cliente, o coach apenas direciona o seu cliente para a solução. O cliente deve criar os passos e a lista de ações que deverão ser tomados e não o coach.

O coach atua como redutor de ruído, atua como um permissor no processo

Os ruídos são os medos, as inseguranças, as incertezas do cliente. É o cliente que deve conseguir ouvir seus próprios pensamentos e sentimentos (tudo aquilo que vem do coração), e assim, tomar grandes decisões.

O coach envia uma afirmação de fora: Você tem permissão para AGIR!

O Coach é um facilitador

Manter o foco e mover as coisas para frente, em direção a ação!

Em todos os encontros o coach irá

  • Pedir uma atualização dos passos dados em relação a lista de ações que foram acertados anteriormente.
  • Manter a conversa fluindo em direção dos objetivos do cliente.
  • Levar o cliente adiante, pedindo por mais itens na lista de ações.
  • Dar suporte ao cliente, para que ele possa entrar em contato com o seu coração.
  • Identificar e definir os sonhos e paixões do coração do cliente (autoconhecimento) e os objetivos resultantes desses sonhos.
  • Ajudar o cliente a descobrir, revelar, classificar, refinar e repensar seus objetivos.

O Coach atua na realização

  • Dar suporte ao cliente na definição da lista de ações que ele precisa para realizar e concretizar seus objetivos.
  • Encorajar, dar suporte, e ajudar quando as ações não acontecem como o planejado.

Estabelece compromissos

  • Persistência e compromisso do cliente para atingir objetivos.
  • Dar suporte e encorajar o cliente quando o compromisso estiver exitante.
  • Ajudar a identificar as ameaças e riscos ao compromisso do cliente e trabalhar para desenvolver uma estratégia para enfrentar as barreiras ao comprometimento.

Realiza afirmações

  • Reconhecer os desejos do cliente e empoderá-lo.
  • O quanto mais bem sucedido seu cliente se sentir, mais sucesso ele terá.
  • Afirmar e celebrar todos os sucessos ao longo da jornada.

É necessário fazer escolhas

  • Quem você quer ser, o que você quer fazer com a sua vida?
  • As escolhas estão ligadas a quem você é, e ao que você representa.
  • Desafie o cliente a fazer escolhas de vida POSITIVAS e FORTES.
  • Dar suporte ao cliente a entender as consequências de viver com essas escolhas.
  • O coach da suporte para o cliente, ajudando-a desenvolver visão e objetivos.
  • Empodere-o para que ele possa encontrar suas próprias soluções.
  • O cliente tem que querer as mudanças e ter controle de sua própria vida.
  • Eu acredito em você! Desafiar, empurrar, esticar, segurar!

É necessário determinar objetivos e metas

  • É o cliente que deve estabelecer os objetivos e metas.
  • Usar as experiências, recursos, pensamentos e sentimento do próprio cliente, não a experiência do coach!
  • O cliente deve sentir e entender que as soluções, metas e objetivos são criados por ele.

O Coach não diz o que deve ser feito, diferente de um professor, consultor ou terapeuta.

  • O coach leva o cliente a auto resposta.
  • Existe pouca transferência de conhecimento no processo de coaching.

Um Processo Contra Intuitivo

É muito fácil para alguém que não é coache pensar que o coaching é um processo terapêutico. Pode ser desafiador e contra intuitivo mudar a forma de pensar do ACONSELHAMENTO para o da realização de GRANDES PERGUNTAS. O que enfrentamos é uma mentalidade cultural com a crença de que, se tivermos informações suficientes, produziremos a transformação.

  • Pouca mudanças ocorre quando um especialista nos diz o que fazer.
  • A pessoa deve querer mudar, e assumir essa responsabilidade.
  • O coach é um agente de mudanças, que permite a pessoa assumir responsabilidades para solucionar os próprios problemas. Ele da a estrutura de suporte que mantem o cliente responsável e seguindo em frente.
  • As pessoas podem resolver seus próprios problemas, o desafio do coach é fazer perguntas incríveis, para que o cliente pense, crie, e assuma a responsabilidade e siga para frente.
  • o coach faz o follow-up, o acompanhamento e progressão de cada ação proposta.
  • Todo follow-up deve ter uma agenda clara, com expectativas e objetivos.
  • O Coach deve criar a linha do tempo do acompanhamento.
  • A estrutura e o modo como o coach da continuidade no processo é essencial para o sucesso do coaching.
  • O coach pede o feedback do progresso de cada item na lista de ações.
  • O coach ajuda a reconhecer e afirmar cada conquista do cliente.
  • Ajuda a relembrar dos fatos chave observados.
  • Novas ações são criadas e o processo segue em frente.

O Coach é um generalista

  • É um agente de mudanças que pode trabalhar com qualquer profissão ou problema.
  • O cliente cria seus próprios objetivos, metas e lista de ações.
  • Cada solução é única e criada pelo próprio cliente.
  • Nunca abandone o coaching para dar consultoria! Esse é um dos grandes erros dos coaches.
  • O coach é um influenciador e não uma autoridade, e o cliente é o responsável pelo resultado.

Muito obrigado por chegar até aqui! Estamos juntos nesse processo.

Na próxima postagem irei abordar os fundamentos do coaching: 

Já se inscreveu em minha newsletter? Aproveite agora:

Dúvidas, sugestões, bate papo? Fico a sua disposição.

Um grande abraço, e até breve.

O que é o sucesso ?

Caminho do sucesso

Caminho do sucesso

O QUE É O SUCESSO ?

Algo que considero muito importante é a definição de sucesso. A maior parte das pessoas acredita que sucesso é ter dinheiro, é ter riqueza e fama, mas não é. Sucesso é algo totalmente pessoal e diferente para cada ser humano. Sucesso é atingir objetivos e realizar sonhos pessoais. Como cada pessoa tem sonhos diferentes, o sucesso é único para cada pessoa. Qual é o seu sonho? Ter sucesso não é uma tarefa fácil, e o primeiro desafio é o autoconhecimento. O que você quer ser? Quais são os seus reais objetivos de vida? Descobrir o que nos realiza, o que nos faz feliz. O autoconhecimento facilita tudo, ele é vital para quem almeja alcançar o sucesso. Para aqueles que tem como objetivo de vida o empreendedorismo, os que sentem o chamado e tem espírito empreendedor, é imprescindível ter o equilíbrio entre a técnica, a criatividade e o poder pessoal, é esse equilíbrio que torna possível atingir o sucesso.

O sucesso do empreendedor acontece quando ele traz ao mundo organizações, produtos, serviços e modelos de negócio inovadores, que solucionem problemas reais da sociedade e que gerem valor nas soluções criadas. E para você, o que o faria ter sucesso?

Se precisar de ajuda, conte comigo.

Um grande abraço!

Luis Henrique de Souza.