Ser Coach Parte 4 – O Coaching é Centrado no Cliente

Bem vindos a 4º parte da série de postagens sobre SER COACH. Confira os outros 3 posts abaixo:

Diferente de outras formas de suporte profissional, a responsabilidade do processo de Coaching é centrada no cliente, o que gera um grande questionamento no Coach. Afinal, podemos ficar tão bons em ler pessoas, que após ouvir alguém falando por 15 minutos sobre um problema, podemos ter a solução pronta para algo que o cliente pode ter lidado por toda a sua vida sem conseguir resolver.

Mas a verdade é que a pessoa tem uma percepção interna muito melhor do que a do Coach.

Minhas memórias, minha experiência, minha vida.

  • Quem conhece sua história desde o nascimento até agora?
  • Quem tem mais informações sobre os detalhes do dia-a-dia?
  • Quem pensa mais sobre o problema?
  • Quem é o maior beneficiado se o problema for resolvido?
  • Quem tem mais a para perder se o problema não for resolvido?

Em todos os casos, é o cliente que tem a resposta para essas questões. É ele quem mais tem a ganhar e a perder com a situação, e é o cliente que tem que investir para ver as mudanças se manifestando.

Dar a alguém informações suficientes não irá faze-la mudar. As pessoas sabem quais são seus problemas. Às vezes, eles sabem as soluções. A questão esta ligada ao coração – até que ponta ela se compromete com o que vê e vai até o limite para mudar? Essa é uma decisão pessoal.

Portanto, no relacionamento de coaching, não somos direcionadores, apoiamos um processo no qual encorajamos o cliente a se auto dirigir. No final das contas, os clientes estão mais motivados por aquilo que planejaram do que por qualquer direcionamento externo que recebam.

Alguns exemplos, observe como o coach pode sutilmente mostrar quem está no controle.

No início do encontro
  • Sobre o que você gostaria de conversar que possa lhe ajudar a dar um passo adiante em direção ao seu objetivo?
  • Eu estava pensando em nossa última sessão, e é aqui que eu gostaria de começar…
Sobre a lista de ações
  • Quais passos você acha que deveria tomar sobre este assunto?
  • Deixe-me sugerir algumas coisas por enquanto …
Sobre os problemas
  • O que você pode fazer para resolver esse problema?
  • Eu acho que a melhor coisa que você pode fazer neste momento é …

Mantendo as coisas centradas no ciente

O cliente cria suas próprias soluções

Existe uma tendência de que os Coaches e os clientes recaiam no método de aconselhamento. Para manter as coisas centradas no cliente:

  • Comece cada sessão perguntando ao cliente com o que ele gostaria de começar.
  • Nos relatórios de progresso, peça ao cliente que traga suas anotações e forneça atualizações sobre a lista de ações em que ele está trabalhando.
  • Quando surgir um “O que você acha?” Responda com “Eu não sei. O que você acha?”
  • Peça ao cliente para providenciar a lista de ações em suas próprias palavras. Não faça esse trabalho para ele. Peça que ele verbalize e depois escreva.

O Coach como redutor de ruído e permissor

Reduzir o ruído

Imagine fazer uma ligação em um restaurante lotado com música alta ou quando você está em uma casa cheia de pessoas falando alto com uma TV e ou rádio ligado. Agora imagine que esta não é apenas uma conversa casual, mas a pessoa do outro lado da linha está lhe informando informações detalhadas sobre 3 tipos diferentes de empréstimos para habitação que você pode escolher.

O problema não é a sua capacidade de decidir ou processar a informação. O problema é que você precisa estar fora do barulho onde você possa “ouvir seus pensamentos”.

E isso é o que um Coach acredita – se essa pessoa puder ouvir a si mesmos, ouvir seus pensamentos, ela poderá tomar decisões extraordinárias.

O problema para a maioria dos clientes é que existem muitas vozes concorrentes que fazem muito barulho. Às vezes, é apenas a voz da insegurança. Mas pegue essa mesma pessoa e coloque-o em um relacionamento de confiança, crença, vulnerabilidade e aceitação incondicional e você o verá se transformar.

A afirmação de uma voz “fora de você” dá lugar a algo poderoso: permissão – permissão para agir, permissão para fazer o que está em seu coração.

O Coach como um facilitador

Dar suporte e manter o foco na ação

É importante entender que um Coach não está ali sentado, feliz, flutuando sem rumo com qualquer vento ou capricho do cliente. O Coach tem consistentemente um papel de manter o foco e levar as coisas para a ação. Este é um processo importante para muitas pessoas que repetem e revivem os mesmos pensamentos, idéias e conversas com nada decidido e sem criar e executar uma lista de ações.

Em todos os encontros, o Coach irá:

  • Solicite atualizações de progresso sobre a lista de ações que anteriormente se comprometeu em fazer.
  • Mantenha a conversa fluindo em direção ao objetivo
  • Pressione o cliente perguntando por itens para a lista de ações.

Mais elementos

Coração

Uma das coisas mais importantes que você pode fazer como Coach é apoiar seu cliente a entrar em contato com o seu coração. O coração é a semente de sua vida.

Identificar e definir os sonhos e as paixões do coração e os objetivos resultantes são essenciais para o processo de coaching. Embora alguns clientes já saibam o que desejam e simplesmente precisam de apoio para tornar seus desejos realidade, outros clientes estão tão envolvidos no dia a dia, nem sabem o que querem.

Como treinador, é seu papel ajudar seu cliente a descobrir, revelar, esclarecer, refinar ou definir seus objetivos.

Realização

Pode haver desejos no coração de um indivíduo, mas nada se torna realidade até que ações sejam tomadas.

Como Coach, o seu papel é apoiar o seu cliente na definição das ações que ele precisa tomar para alcançar seus objetivos, incentivar seus clientes ao longo de sua jornada e apoiá-los e ajudá-los a recuperar o foco nas ocasiões em que suas ações não estejam indo de acordo com plano.

Comprometimento

É fácil perseguir seus objetivos quando tudo está acontecendo de acordo com o plano. Mas é um esforço persistente e comprometido que fará com que seus objetivos se transformem em realidade em sua vida.

Como Coach, é seu papel apoiar e incentivar seus clientes, especialmente quando seu comprometimento é desafiado ou é vacilante.

Você apoiará seu cliente na identificação das maiores ameaças ou desafios antes deles acontecerem e trabalhará com eles para desenvolver uma estratégia para enfrentar as barreiras ao seu comprometimento.

Afirmação

Uma das coisas mais poderosas que você pode fazer é possuir ou reconhecer seus desejos. Muitas pessoas têm uma ambição “secreta” para suas vida; mas temem se apropriar de sua ambição, com medo de parecerem tolas caso não consigam alcançá-la ou pensam ser ruim ter esse desejo.

Ao mesmo tempo, muitas pessoas não reconhecem os esforços que estão fazendo e os êxitos que estão obtendo. A verdade é que, quanto mais bem sucedido você se sentir, mais bem sucedido você se tornará, então faz todo o sentido se concentrar em suas realizações.

Como Coach, seu papel é primeiro desafiar seu cliente a reconhecer seus desejos. Você, então, precisa apoiar seu cliente na afirmação e comemoração de todo e cada um dos sucessos que ele está tendo ao longo do caminho.

Faça uma escolha

No final, tudo se resume a uma escolha; quem você quer ser e o que você quer fazer com sua vida? Você deve fazer escolhas conscientes em sua vida; escolhas sobre o que você quer e o que você não quer, opções sobre o que é aceitável e o que não é; e escolhas sobre quem você é e o que você representa.

Como Coach, seu papel é desafiar seu cliente a fazer escolhas fortes e positivas em sua vida. Você também precisará apoiar seu cliente na compreensão e com as conseqüências de suas escolhas em sua vida.



Dúvidas, sugestões, opiniões? Fico a disposição!

Nos vemos na 5º parte, até mais.

Deixe uma resposta